Menu

O GIGANTE ITALIANO MEDIASET ADOTA NUAGE

YAMAHA MEDIASET

Yamaha já sabia que tinha desenvolvido um sistema excelente com Nuage mas agora, não são apenas eles que o sabem.

São muitas as ofertas que têm recebido os de Yamaha, interessadas em Nuage.

Contudo, uma das empresas mais importantes e maiores de Itália, Mediaset, é o nome que mais soa. Interessaram-se por este sistema e encetaram relações comerciais encaminhadas a incorporar a pedra angular da empresa nas suas filas.

Mediaset Estudio C9 é uma empresa de pós-produção de áudio que forma parte da emissora e ocupa-se da produção de televisão no ColognoMonzese, perto de Milão.

Fundada em 1993 para apoiar a crescente demanda da edição de som da filial de MediasetRetiTelevisiveItaliane (RTI) Producciones, desde então, Estudio C9, tem sido o estúdio de pós-produção da maioria dos programas emitidos nas redes Mediaset.

“ Nosso interesse nos produtos de Steinberg se remonta a 1994, quando instalamos o sequenciador Cubase, que se sincronizava através de um código de tempo MIDI, nessa época o principal hardware DAW do estúdio”, dizem os responsáveis do estúdio Marco Trinchero e Flavio Nichisoli.

“Depois das experiências negativas com DAW, foi necessário encontrar uma alternativa e mudamos a um sistema baseado em Nuendo. Dada a estabilidade de Nuendo 3, não pensávamos trocar, mas, uma vez que vimos uma demonstração do sistema Nuage, optamos por ele no mesmo instante”

Comprovou-se que, a partir da instalação da unidade maestraNuage NCS500-CT no Estudio C9, o estúdio tem optido numerosos benefícios.

É composto por um ecrã e oito comandos multifunções, sensíveis ao tato, que proporcionam controlo direto de EQ, dinâmica, efeitos e outros parâmetros com imediata e clara informação visual.

“ As numerosas vantagens são obvias; a perfeita integração entre o software e o programador não mediada por protocolos universais ou controladores instáveis, flexibilidade quase total na configuração do ecrã e dos botões táteis, qualidade de construção de grau quase militar do controlador Yamaha, entre outros, e uma impressionante variedade de funções adicionais do software”, dizem Marco e Flavio.

Mas a coisa não fica por aí, os responsáveis da empresa italiana elogiam suas inumeráveis qualidades: desde a possibilidade de exportar através de MediaBay até à importação impecável de arquivos AAF.

A exportação, também, de lotes Ciclo Marker, as funções de som, que são um verdadeiro salva-vidas quando a coisa fica feia; as caraterísticas avançadas de ADR e muito, muito mais são as qualidades de esta criação de Yamaha que tem apaixonado os organismos de radiodifusão de toda a Europa.

 

email  facebook rec  Twitter rec  Google rec  Printrest rec  Linkedin rec  RRSnews rec